Policiais civis do DF e SP prendem 8 suspeitos de aplicar golpes em clientes de cartórios

Operação Protesto cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (11). Estimativa é que golpe tenha dado prejuízo de até R$ 4 milhões.

Uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, em São Paulo, oito suspeitos de estelionato. As prisões temporárias ocorreram na manhã desta quarta-feira (11). Segundo as investigações, integrantes do grupo se passavam por funcionários de cartórios para receber dinheiro das vítimas.


De acordo com os investigadores, a quadrilha agia desde 2014, em todo país, principalmente em Mato Grosso, Goiás e no Distrito Federal. A estimativa é que, com o golpe, os criminosos tenham causado um prejuízo de cerca de R$ 4 milhões às vítimas.


Também foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em endereços na Zona Norte de São Paulo. Na ação, os agentes apreenderam documentos que podem servir como provas para o caso.



Como agiam


Só em Brasília, no ano passado, os policiais identificaram 81 estelionatos consumados e tentados. Nesses casos, os suspeitos buscaram, em jornais, informações de pessoas que tinham títulos em fase de protesto. Os principais alvos eram clientes que possuíam valores altos para pagar.


Os golpistas, então, entravam em contato com as vítimas por e-mail ou ligação se passando por funcionários de uma empresa de cobrança.


Na abordagem, eles avisavam às vítimas que a dívida tinha que ser paga imediatamente, caso contrário, o título seria protestado. Os criminosos conseguiam, assim, enganar os clientes de cartórios e indicavam uma conta laranja que diziam ser de um tabelião.


Por Mara Puljiz e Marília Marques, G1 e TV Globo